DISCIPULADO GERACIONAL

por DR. JACK EGGAR

Estará a Igreja fora da sua missão?

A maioria dos cristãos estão de acordo em que a GRANDE COMISSÃO dada por Jesus Cristo há 2000 anos continua a ser relevante até hoje. A ordem de IR E FAZER DISCÍPULOS nunca foi anulada. É, ou deveria ser, “a missão” de cada igreja local.

Os líderes e obreiros da igreja em todo o mundo têm desenvolvido com muita criatividade uma série de metodologias para fazer discípulos. A variedade de programas pode diferir muito entre as denominações e as suas igrejas. No entanto, há uma exceção. Quando se trata do DISCIPULADO DA PRÓXIMA GERAÇÃO, a maioria das igrejas utilizam o mesmo modelo. Em outras palavras, utilizam o mesmo modelo de estratégia que rege quase todos os seus programas e atividades. Permitam-me explicar-lhes.

Comecemos por fazer uma pergunta importante: que tema ou motivo central utilizou Jesus ao descrever aos Seus discípulos o propósito e a funcionalidade permanente da igreja? Em Mateus 5:14, Jesus afirmou: “Vós sois a luz do mundo”.

 

VÓS SOIS A LUZ DO MUNDO

Eis aqui as grandes ideias contidas nesta declaração. Os seguidores de Jesus devem ser representantes ativos do Reino, descritos como a luz de Jesus no mundo.

A luz de Deus difrata-se dos crentes e estende-se para fora. Como portadores da luz de Deus, devemos focar-nos no exterior, atravessando a escuridão. Não escondamos a nossa luz debaixo do alqueire.

Que cristão estaria em desacordo com esta analogia? No entanto, a maioria das igrejas na América do Norte e em muitos lugares do mundo comprometeram-se com uma visão totalmente diferente de si mesmas.

Há muito tempo que substituíram a estratégia central de Cristo descrita como sal e luz pelo que eu chamo um “íman numa caixa”.

Permitam-me explicá-lo.

ÍMAN NUMA CAIXA

O conceito de caixa descreve a igreja moderna, mas não a Eclesia das Escrituras, que denota uma reunião de carne e osso de seguidores de Cristo. Além disso, a igreja entende-se com demasiada frequência como um edifício e uma propriedade. As instalações converteram-se no centro da atividade cristã. Sabemos historicamente que os cristãos, debaixo de uma extrema perseguição, desenvolveram-se surpreendentemente bem sem estes edifícios. Permitam-me esclarecer que as instalações da igreja em si mesmas não são más ou malévolas. Pelo contrário, podem ser muito úteis e convenientes. O problema é a perceção. Com o tempo, os cristãos desfocaram-se da missão bíblica da igreja ao substituí-la por programas e estruturas temporais.

Ao longo do tempo, observa-se que os métodos tendem a ter prioridade sobre a missão. Este é um desafio contínuo que deve ser tido em atenção com regularidade.

O “íman” dentro da caixa descreve os muitos programas disponíveis dentro da estrutura da igreja. Ajudam a atrair as pessoas ao edifício. Os líderes da igreja mudaram o modelo Sal e Luz pelo de um Edifício. Agora controla-se o tempo e o espaço pelo menos semanalmente durante uma ou duas horas. A Formação dos Discípulos também foi lançada à caixa. Na caixa, o Culto e a Formação de Discípulos sincronizaram-se e colocaram-se juntos num espaço de tempo conveniente da ocupada semana de uma pessoa.

Agora outra pergunta anela surgir:

O QUE É NECESSÁRIO PARA FAZER UM DISCÍPULO?

Fiz a mesma pergunta a mim próprio há alguns anos atrás e dei por mim a ler de novo os quatro evangelhos. Aqui há duas verdades inegáveis que descobri na minha viagem através de Mateus, Marcos, Lucas e João.

VERDADE 1: O discipulado é um trabalho intenso. Requer um profundo compromisso e sacrifício pessoal.

VERDADE 2: O discipulado requer muito tempo. Requer milhares e milhares de horas de tutoria.

Imagine Jesus chamando os Seus 12 discípulos convidando-os a vir à Sua casa e dizendo-lhes: “Meus senhores, agora vou discipular-vos durante os próximos 3 anos e depois sairão para mudar o mundo. Comecemos por regressarem a minha no próximo domingo durante uma hora. Vou preparar-vos uma boa taça de cappuccino e, na comodidade da minha casa, falarei com vocês sobre o discipulado”. Depois de três anos de reuniões de uma hora semanal, Jesus enviou os Seus discípulos e estes saíram à missão com ousadia. Estão de acordo comigo em que isto nunca foi assim? No entanto, isto sucede assim em inumeráveis igrejas, semana após semana, e todos parecemos estar satisfeitos com os resultados. Ou não estamos satisfeitos?

A PRÓXIMA GERAÇÃO DE DISCÍPULOS

Há alguns anos atrás, os pais cristãos começaram a perguntar-se: “Por que é que os nossos filhos abandonam a igreja e a fé?”. Uma pergunta justa para pais magoados.

A resposta mais comum foi: “Fizemos o melhor que pudemos fazer. Levámo-los à escola dominical, ao culto infantil, ao programa semanal na igreja, e a outros eventos durante cada ano.

É como se se pudesse fazer um argumento que gritasse: “Os seus filhos eram da igreja”. E eram, de facto.

Mas foram os seus filhos discipulados?

A resposta, provavelmente, é NÃO e aqui está a razão:

  • Os pais receberam pouco ou nenhum treinamento sobre a criação bíblica
  • Isto é porque nós, os pastores (incluindo-me a mim!), recebemos pouco ou nenhum treinamento no Instituto Bíblico ou no Seminário sobre a criação bíblica.
  • Tanto os Pastores como os Pais chegaram a acreditar que o desenvolvimento espiritual dos filhos tem lugar na igreja, não no lar.
  • Os pais aceitaram o seu papel de “choffer’s espirituais”: deram-nos a tarefa de levar os nossos filhos à igreja.
  • É a igreja responsável pelo desenvolvimento espiritual e moral das crianças e jovens na igreja? Claro que sim. Mas, por favor, escute claramente a seguinte afirmação:

O verdadeiro Discipulado Bíblico das crianças e jovens alcança-se através dos seus Pais, que foram treinados e comissionados pelos seus pastores de acordo com os princípios estabelecidos por Moisés em Deut. 6:5-7 e Paulo em Efésios 4:11-12.

UMA NOTÍCIA MUITO BOA:

GLOBAL CHILDREN’S NETWORK existe para ajudar os Pastores e os Pais a formar uma aliança ministerial que culmine num excelente discipulado na igreja e no lar. Vemos os Pastores como Pastores e Capitães. Hebreus 2:10 diz-nos que Jesus é o Capitão da nossa Salvação.

Um capitão treina as suas tropas para a batalha e depois conduze-as pessoalmente a ela. Do mesmo modo, o Pastor da Igreja deve treinar os pais para a batalha espiritual pelas almas dos seus filhos no lar. No entanto, isto não é suficiente. Os pastores devem sair do púlpito e entrar nos lares dos pais e comissioná-los oficialmente para começar. Os pais piedosos seguirão o seu capitão espiritual.

Como Pastor e Fundador da GCN, permitam-me sugerir-lhes que considerem, em oração, estas perguntas e ideias neste artigo, que comovem a alma. Depois, coloque-se em contacto comigo ou com um dos nossos representantes. A nossa paixão é ajudar a igreja a cumprir a missão que Deus deu aos Seus discípulos, especialmente à seguinte geração de discípulos.

Se deseja saber mais sobre o discipulado geracional e como pode funcionar na sua igreja, não duvide em contactar-nos. É uma grande honra servir às igrejas locais. O ministério da Global Children’s Network está agora em muitos países do mundo. Pode encontrar-nos em: globalchildrensnetwork.org.

Por favor, se deseja entabular uma conversa comigo sobre este assunto pode fazê-lo através deste e-mail jacke@gcnfamily.org.

Muitas bênçãos,

Jack D. Eggar
Global Children’s Network, CEO

Este es el encabezado

Lorem ipsum dolor sit amet consectetur adipiscing elit dolor
Ir arriba
Esta web utiliza cookies propias y de terceros para su correcto funcionamiento y para fines analíticos. Al hacer clic en el botón Aceptar, acepta el uso de estas tecnologías y el procesamiento de tus datos para estos propósitos. Más información
Privacidad